segunda-feira, 24 de outubro de 2011

As recifenses, parte 2: só na conversinha





Todo mundo sabe que as mulheres falam em um dialeto próprio, cheio de significados ocultos, frases de duplo sentido e armadilhas semânticas nas quais até os homens mais experientes estão passíveis de cair. Mas quando falamos das recifenses, a coisa assume proporções assustadoras. A mulher da capital pernambucana possui o poder de confundir os homens e transformá-los em tabacudos incontroláveis. A sua mente femininamente malévola é capaz de engendrar os diálogos mais obtusos, fazendo com que os homens percam não apenas a paciência, mas também a sanidade e a esperança de um amanhã melhor. Ao conversar com uma dessas amazonas tropicais, o homem já começa o diálogo derrotado e tudo o que pode fazer é tentar, ao menos, compreender o que diabos está se passando ali. Não é fácil. Djavan, que sem dúvida sobreviveu a alguns diálogos com as mulheres do Recife, sabe bem como é. Em um raro momento de coerência lírica, ele descreveu exatamente o que acontece todas as vezes em que um homem tenta estabelecer contato com a fêmea local.


Eu levo a sério, mas você disfarça
Você me diz à beça e eu nessa de horror
E me remete ao frio que vem lá do sul
Insiste em zero a zero e eu quero um a um
Sei lá o que te dá que não quer meu calor
São Jorge por favor me empresta o dragão
Mais fácil aprender japonês em braile
Do que você decidir se dá ou não


O que nos leva a um dos fenômenos mais comuns da relação homem/mulher na capital de Pernambuco. A enrolação. Claro, ninguém supõe que a mulher, ainda que esteja doida pelo cara, vá se jogar no colo dele enquanto arranca a própria calcinha com uma das mãos e com a outra vá fazendo sinal para o táxi mais próximo. Acreditem, já sugeri esse tipo de estratégia e minha noite sempre terminou na delegacia. Ao menos lá eu sempre arrumava companhia. Várias companhias. Companhias brutas, que não aceitavam um “não, pelo amor de Deus, lá não!” como resposta. Mas eu divago. Enfim, ninguém espera esse comportamento. Mas o jogo duro local é algo lendário e a recifense quase sempre sente que, caso o homem não termine a noite lambendo o salto do seu sapato, ele não se esforçou o suficiente e, portanto, não passa de um pobre coitado morto nas calças cordão molhado que mija no pé. Daí que surgem os diálogos típicos da balada do Recife.


Mulher recifense 1: Ai, meu Deus, ele tá me olhando! Ele tá me olhando!

Mulher recifense 2: Calma! Não fique nervosa! Tudo bem, ele parece uma mistura de Gianechinni com Johnny Depp, mas mantenha a calma! Jesus, Maria e José, um homem desses lá em casa...

Mulher recifense 1: E o sorriso? Parece ser uma simpatia ele, ai que sonho...

Mulher recifense 2: Eita! Lá vem ele! Vai falar contigo! Postura amiga, postura!

Homem perfeito: Oi, boa noite, tudo bem?

Mulher recifense 1: E então.

Mulher recifense 2: Tudo indo.

Homem perfeito: Ah, que...bom. Então. Eu sou novo aqui na cidade, não conheço ninguém.

Mulher recifense 1: Sei.

Mulher recifense 2: Que cu, heim?

Homem perfeito: É...pois é. Será que...será que vocês se importavam de eu sentar aqui na mesa com vocês?

Mulher recifense 1: Tá me achando com cara de puta?

Homem perfeito: ...oi?

Mulher recifense 2: Tá pensando o que da minha amiga? Que ela é rapariga? É? É?!

Homem perfeito: Não! De jeito nenhum! Eu só queria...eu...eu nem sei o que significa essa palavra! Mas eu não tava pensando isso não! Só queria conhecer vocês melhor e...

Mulher recifense 1: Ah, aí pensou que só era chegar chegando e tava tudo certo, né?

Mulher recifense 2: Que era só ser bonito, simpático e educado e já ia dar uns pegas na minha amiga, né? Amiga, deixa eu ver aqui a tua testa rapidinho. Não, não tá escrito “VEM QUE EU TÔ FACINHA” não. Só ele que leu isso mesmo.

Homem perfeito: Mas eu...eu nem...

Mulher recifense 1: Vem de fora e pensa que vai passar o rodo aqui, né? Cabra safado! Ah, se eu ainda andasse armada...

Mulher recifense 2: Aposto que tem pau pequeno. Repara só. Tem pauzinho, né? Por isso anda de carrão importado, tinha que compensar alguma coisa.

Homem perfeito: ...

Mulher recifense 1: Olha a carinha dele. Vai chorar, é? É mulherzinha, é?

Mulher recifense 2: Isso, sai correndo! É o melhor que tu faz! Seu bosta!

Mulher recifense 1: Ai amiga...ele foi embora mesmo!

Mulher recifense 2: Já desistiu? Por isso que não tenho paciência com homem de fora.

Mulher recifense 1: E olha que eu facilitei, heim?

Mulher recifense 2: Demais. Tava ficando feio já, amiga. E outra. No mínimo, ele era frango. Relaxa.

Mulher recifense 1: Ai, ai...mas era um gato, viu?

Mulher recifense 2: Ô lá em casa...


Pois é. Não é fácil. Mas pode ficar pior.

Bem pior.




56 comentários:

  1. uhauahauhuaau tás se superando visse?
    a relaidade desqe diálogo na minha vida é que eu veria o cara de fora e diria "ixi, senta aqui pow! Recife é estranha mas é massa... tu é de onde?" e o cara fazendo bico e pensando "quem essa vadia pensa que é pra me chamar pra cmnversar assim? que mulher mais oferecida, credo! essa é cidade deve ter muito viado mesmo pq essa daí tá elcobrindo desespero com simpatia"... e enquanto ele dá as costas pra mim eu estico o dedo do meio e mando ele ir comer mepda

    ResponderExcluir
  2. Que ficção é essa? se o cara de fora era do Rio ou italiano (Ou seja, despertou os costumes de indias das recifenses), comeu as duas, que fizeram docinho mas deram até o brioco para ele...

    E outra a mulher número 1 me pareceu uma catraia profissional, jogou gosto ruim no cara para tirar a Número 2 da Jogada.

    ResponderExcluir
  3. As mulheres recifenses vivem num eterno Casa Grande e Senzala, onde as femeas locais necessitam fazer jogo duro para dar esclarecimento a alguém.

    ResponderExcluir
  4. Hahahahaha, pior que é mesmo, as cu doces de Recife não gostam nem que deem em cima delas.

    ResponderExcluir
  5. AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA QUE CU EINNN?

    melhor frase.

    ResponderExcluir
  6. esqueci de dizer uma coisa sobre esse assunto polêmico.

    na minha humilde opinião, a "conquista" da liberdade e desprendimento sexual feminino virou quase uma imposição onde a mulher TEM QUE dar tanto pra mostrar que é "desencanada, moderna" quanto para não ser acusada de cu doce e, pra mim, liberdade sexual é justamente a mulher poder dizer NÃO VOU DAR HOJE, mesmo que seja para um namorado/marido. A liberdade sexual é justamente a gente não precisar mais cumprir o papel sexual, se não quiser.

    ResponderExcluir
  7. Mas aí que tá, nem era dar. O cara do texto, coitado, só queria fazer novas amigas.

    :'(

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkk já passei pela situação do cara chegar pra fazer novas amigas e, sinceramente, dei um fora tb. detesto gente que vem oferecer amizade quando eu não estou procurando.

    na minha terra o nome disso é forçação (que palavra estranha!) de barra. conhecer gente através de outras gentes e amigos em comum é uma coisa, oferecer amizade em mesa de bar... no. sou conservadora e ignoro. mas não por ser recifense, especificamente, apenas por ser um porre mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim por você ser Recifense. Vocês são sinhazinhas de cu doce. Não importa a explicação que você quer dar.

      Excluir
    2. tipica recifense bairrista. problema do povo de recife eh isso, fica fechado no seu grupinho sempre. bem diferente da galera do rio e bh, sempre disposta a conhecer gente nova.

      Excluir
  9. "Que cu, heim?" AHUHAUAHUAHHAUHAUAHUA!

    ResponderExcluir
  10. As recifenses, como podemos ver, têm o dom da articulação elegante.

    ;)

    ResponderExcluir
  11. nunca vi tanta besteira junta...esse diálogo...pode ser rio, sampa, bh, qualquer lugar onde a futilidade fale mais alto...os caras procurando putas, as meninas, gianechinis, celebridades rápidas, pagodeiros ou jogador de futebol...

    ResponderExcluir
  12. As mulheres do Recife, não diferentes de outras que vivem se achando ou se perdendo em qualquer lugar do planeta. Vai conhecer as mulheres de Fortaleza que esta estória vai ser escrita de outra forma.Porque lá os homens se dão bem e no ceara não tem disso não, as mulheres vão ao ataque.Enquanto isso em Sampa Crioulo Doido canta não existe amor em São Paulo.

    Não existe amor em SP
    Um labirinto mistico
    Onde os grafites gritam
    Não dá pra descrever
    Numa linda frase
    De um postal tão doce
    Cuidado com doce
    São Paulo é um buquê
    Buquês são flores mortas
    Num lindo arranjo
    Arranjo lindo feito pra você
    Não existe amor em SP
    Os bares estão cheios de almas tão vazias
    A ganância vibra, a vaidade excita
    Devolva minha vida e morra afogada em seu próprio mar de fel
    Aqui ninguém vai pro céu
    Não precisa morrer pra ver Deus
    Não precisa sofrer pra saber o que é melhor pra você
    Encontro duas nuvens em cada escombro, em cada esquina
    Me dê um gole de vida
    Não precisa morrer pra ver Deus

    ResponderExcluir
  13. Opa. Agora a coisa ficou séria. Então as cearenses atacam? Temos garotas cearenses na casa? Quero uma opinião!

    ResponderExcluir
  14. Bom, não posso falar pelas cearenses, mas acho que as recifenses são exatamente assim. De fato, esse diálogo aconteceu. Uma amiga minha presenciou e garante que o cara era gato mesmo.

    ResponderExcluir
  15. "diálogos típicos da balada do Recife"... mermão, acho que moro numa Recife diferente, ó!

    mas confesso que o "que cu, hein?" foi de fato a melhor frase. hahahahahahaha

    ResponderExcluir
  16. Já rodei o Brasil todo, menos o sudeste, as recifenses ja passaram do estagio de serem cú doce ou frescas para serem classificadas como mal educadas mesmo, elas dizem nao humilhando e com grosseria(mesmo quando o cara chega educado)as vezes o cara vai ajudar(a nao deixar cair quando escorrega do salto, abrir espaço no balcão para ela pedir uma bebida e etc)e leva cada patada, faz tempo q nao saio em recife.

    ResponderExcluir
  17. O pior q elas saem com o cara como se tivessem fazendo favor, além do cara ter que quase pedir por favor pra sair tem q ficar com excesso de paparicagem. Com tanta frescura o cara cria como meta que a agora so vai comer pra ela deixar de frescura e depois pega abuso e cai fora, por isso ficam tudo gordinha com o cabelo bonito cheias de problemas psicologicos. Por isso as cearenses sao melhores, se garatem, quando tao afim do cara nao deixa pra depois, dão sinal mesmo, nao estao nem ai para oq vao dizer, ela estuda, trabalha e paga as contas dela e sabe oq gosta e oq nao gosta. UM SALVE PARA AS CEARENSES!!!

    ResponderExcluir
  18. "por isso ficam tudo gordinha com o cabelo bonito cheias de problemas psicologicos".

    Cara, não sei quem você é, mas EU queria ter escrito essa frase!

    ;)

    ResponderExcluir
  19. A solução que encontrei é ir pra Natal, encontrar alguém na balada que goste e aceite sexo casual numa boa (ou nem isso, apenas que não fique desconfiada de TUDO quando vc puxar um papo). Por experiência própria, posso dizer que não é fácil lá, também por que mulher tem que ter um senso de preservação muito mais elevado que homem, mas não é uma missão impossível como aqui é.

    Verdade seja dita, mulher recifense (de classe média-alta) é recalcada. E MUITO. Mas não culpo nenhuma delas, uma vez que isso é cultural da cidade, antiquada e de sociedade extremamente machista. Ainda é ensinado desde muito cedo que sexo, só depois do namoro (e olhe lá!).

    ResponderExcluir
  20. As mulheres de Natal não podem ser usadas na comparação com as demais. É claro que elas não vão fazer doce, porque se fizerem o cara pode quebrar o braço delas na balada!!!

    ResponderExcluir
  21. Meu Deus! É só o que tenho a declarar! Sério homens, onde estão esses caras tão prestativos e coitadinhos de quem vocês estão falando?? PelamordeDeus...Eu saí dia desses tinha um babaca me empurrando enquanto dançava, o cara tinha uns 2m de altura, achou pouco, me deu uma cotovelada de propósito, eu disse q ele tinha me machudado e ele disse que foi porque pensou que eu tinha passado a mão na bunda deleee!! Sériooo? Sériooo? E vocês querem se fazer de vítimas masculinas, pobres coitados homens recifenses por que tem mulheres que preferem ver se o cara vale a pena antes de ficar com ele? Tenha santa paciência. Não sei onde estão essas meninas mal educadas que vocês têm encontrado por aí..Mas também tá russo de encontrar homens recifenses, educados, gente boa e que sabem o que querem...

    ResponderExcluir
  22. Sinto que o futuro da raça recifense é a reproduçao de proveta.

    :(

    ResponderExcluir
  23. o problema é os seguinte: Como conhecer alguma mulher se elas nao permitem nem isso. Evinha, claro que tem muito homem babaca e nunca podemos generalizar, existem algumas meninas gente boa, mas estatisticamente comece a observar com senso crítico a noite e observe. Pq será que as mulheres da PB, AL e Rn vem tanto a recife?? Lá fora as mulheres adoram os caras de recife, somos bem recebidos quando escutam o nosso sotaque. Só pra ilustrar, teve um domingo que fui para uma balada alto nível em Recife e presenciei uma conversa entre 3 amigas saindo desta balada: Voce viu? ele veio querer ficar comigo, já é a terceira vez q ele tenta, eu disse nao de novo, ele tem q ter atitude. A amiga 2 disse: Mas vc nao é afim dele????Disse que queria ficar com ele???
    Amiga 1: Ele tem q tentar mais, tem q ter atitude!!!
    Diga ai, so pode ser louca, pra completar era uma gordinha com cabelo bonito.

    ResponderExcluir
  24. Esse blog vai bombar!!!

    ResponderExcluir
  25. Só quero dizer que "gordinha com cabelo bonito" daria um ótimo título de um brega rasgado para embalar as noites recifenses.

    Sem mais.

    ResponderExcluir
  26. AHAHAHAHAHAHAAHHHHAHAHAHAHAHAHA
    CONCORDO!
    CADE JOÃO DO MORRO????
    FRED VAMOS FAZER UM ACORDO!TU FICA COM MINHA FRASE E EU FALO QUE A IDEIA DO BLOG FOI MINHA!

    ResponderExcluir
  27. Fred,
    não gostei do texto! Primeiro porque ele é mega essencialista. Depois porque faz questão de ignorar (por "inocencia", simplismo, intenção?)que as mulheres serem "cú doce ou frescas" (como disse alguem ai em cima)tem uma relação direta com a horrivel e tradicional cultural machista que divide as mulheres entre "santas x putas", "mulher para casar x mulher para transar" e isso lamentavelmente não acontece só em Recife.
    Viver nossa sexualidade de forma livre neste mundo infelizmente não é nada facil!! Ao invez de ficarem reclamando das "estranhices" das mulheres, acho que deveriam refletir sobre a parcela de "culpa" na manutenção/proliferação da cultura moralista, machista e conservadora.
    Pronto, falei! ;-)

    ResponderExcluir
  28. Tudo bem, Angel, ia ser difícil eu ser uma unanimidade com meus textos. Só lembre que ele é um trabalho de humor, um gênero literário que se caracteriza por generalizações e hipérboles. Não leve a sério demais ou a vida começa a perder a graça.

    ;)

    Beijo e obrigado pelo comentário!

    ResponderExcluir
  29. Calma, galera não tá tão ruim assim não. Recife é a capital brasileira com a maior proporção de mulheres pra homem, se não me engano são de 6 mulheres para 1 homem, enquanto 4 fazem "cú doce" 2 estão "facin, facin", só esperando alguém chegar pra cumprir missão :D

    ResponderExcluir
  30. Por favor, alguem ache aquele ranking da revista Veja sobre as baladas no qual Recife fica em último lugar no quesito paquera!!Tem uns 2 ou 3 anos que foi publicado.

    ResponderExcluir
  31. É as mulheres de recife estão esperando o principe encantado no cavalo branco, vão acabar como o nosso amigo citou anteriormente "gordinha com o cabelo bonito cheias de problemas psicologicos".

    ResponderExcluir
  32. Opa, essa pesquisa de fato existe? Gostaria de dar uma lida nela.

    ResponderExcluir
  33. Fica a dica para o próximo texto, escreve sobre o tema Catinga de rico.

    ResponderExcluir
  34. Tem festa melhor pra pegação doq carnaval fora de epoca???Seria interessante lançar uma pesquisa agora q se aproxima o Trinave. Os leitores que forem colocam as cidades das mulheres que conheceram no show de sábado. Entende-se por conhecer quando pega numero do telefone ou email no mínimo. Particularmente nao acho um lugar bom pra conhcer alguem, mas pra quem tem menos de 25 anos é uma boa pedida.

    ResponderExcluir
  35. Deixem de coisa..tanta polêmica pra nada! Tem "cu doce" em todo lugar, assim como também tem mulher sem frescura, não só no ceará ou no 'cafundé de judas'. ;)

    ResponderExcluir
  36. Thiago Albuquerque25 de outubro de 2011 23:17

    Essa historia de que em Recife existem 6 mulheres para cada homem é uma das maiores lendas que já existiu. Segundo dados do IBGE, são 49% de homens e 51% de mulheres na cidade do Recife.

    O Rio de Janeiro a primeira vista pareceu sim ter uma proporção alta de mulheres em relação a homens, inclusive com várias mulheres dirigindo onibus, o que em Recife é raridade. Talvez seja o perfil da zona sul, onde eu fiquei.

    ResponderExcluir
  37. Rapa, aqui tudo é mais brabo. Cidade do seculo 21 com mentalidade de feudalismo de caatinga.

    ResponderExcluir
  38. Essa revista da veja é lendária. Supostamente diz que Recife seria a pior capital pra paquerar e a mais conservadora. Cadê alguém achar esse artigo?

    ResponderExcluir
  39. E o artigo, caso exista, traria qual cidade em primeiro lugar?

    ResponderExcluir
  40. Claro que não vou revelar!!Pra não aumentar o fluxo de recifenses!!!Mas graças ao cudocismo das delas rompi as divisas recifenses e sei como ninguém o caminho das pedras!!!!!

    ahahahahahahahahahahahah.
    ah hj tem Audrey, vao pra lá tentar!!aahahahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  41. você deve estar andando nos lugares de mais baixo nível que haja em Recife. Sinceramente, estou chocada com este diálogo no final do texto. Nunca, jamais, em tempo algum, escutei nenhuma amiga falando deste modo, com esse vocabulário, ou tratando mal qualquer estranho mesmo que não haja interesse. Mas como todo blog é para ser lido, julgo a necessidade de haver acessos. Sou recifense, tenho 24 anos, tenho MUITAS amigas e como disse, nao conheço este discurso. Pode acontecer, sim, de encurtarmos o papo e sairmos EDUCADAMENTE, caso não interesse... Ou mesmo levar o papo para um caminho mais abstrato, mostrando que não temos interesse... Mas NUNCA NUNCA tratamos mal, falamos palavras ferias nem ofendemos NINGUEM.
    Afe, que coisa tão feia isso aqui.

    Amanda
    http://facebook.com/​amandarcc

    ResponderExcluir
  42. Aproveitando a oportunidade para deixar claro que o texto é de humor, daí exagerado. Estranho seria achar graça de um diálogo realista entre duas meninas. Isso sim, seria algo preconceituoso e falta de respeito.

    ;)

    E, finalmente, o Blog da Reclamação se responsabiliza apenas pelos textos publicados, todos escritos por mim, com eventuais inserções de amigos escritores. Os comentários dos leitores são absolutamente livres e fora da alçada do Blog.

    Agradeço a todos e continuem acompanhando!

    =D

    ResponderExcluir
  43. pra galera que falou em ir pro Cerá: vá lá comer aquelas gatinhas... pqp, gosto é que nem braço mesmo né? tem gente que não tem...
    Tô apoiando Evinha em todas as palavras dela. Vcs tão dando uma de coitadinhos e, sinceramente, esse papel não cai muito bem em pessoas do sexo masculino heterossexuais.

    ResponderExcluir
  44. Frederico, não estou criticando o blog em si, mas sim todos que compartam desta ideia de que em Recife as mulheres sem deste jeito.


    Amanda

    ResponderExcluir
  45. As mulheres recifenses são lindas. Fato. Mesmo as que não se encaixam nos irritantes e anoréxicos padrões da mídia, têm um conjunto de características que as deixam lindas. Principalmente quando sabem se vestir, se valorizar. Adoro olhar mulher bonita. Não secar, não tarar, mas olhar. Eu só gostaria que elas soubessem conviver com a própria beleza. A maioria das recifenses fecham a cara – e ficam feias – quando são admiradas. Não estou falando em idiotas que olham de cima a baixo e dão cantadas imbecis. Mas de homens, como eu, que simplesmente adoram olhar mulher bonita, apreciar seu andar, seu jeito, sem necessariamente ter que dar em cima. E geralmente é uma olhada menos demorada, só pra “limpar a vista”, como diria meu pai. Pra registrar um momento sublime no dia-a-dia de tantas feiúras. Mas a maioria das mulheres recifenses não sabe conviver com isso. Se deixar ser apreciada. Fazer aquele ar delicioso de "eu já sabia que você não ia resistir, mesmo..." e se manter serena. Elas se vestem para ser olhadas - e eu não estou falando de roupas provocantes, mas de beleza, mesmo - mas não suportam um olhar. Tem que mostrar que é "séria", ou "comprometida", ou que "não é disso (???)". Talvez insegurança, talvez recalque, talvez medo, talvez cudocisse, mesmo. Eu só queria poder admirar vocês sem ter que pedir desculpas por isso.

    ResponderExcluir
  46. Amigo anônimo, meus parabéns, você escreveu uma frase que eu gostaria de ter criado e colocado para fechar o meu texto:

    "Eu só queria poder admirar vocês sem ter que pedir desculpas por isso."

    Perfeito.

    ResponderExcluir
  47. Interessante o texto, corrobora a fama nacional de que as mulheres recifenses são frescas. Como representante das mesmas, só posso dizer que nunca vivi situação nem de longe parecida. Das duas uma: excesso de feiura ou ausência de sorte ahahahahah

    ResponderExcluir
  48. Ei da licença aí meus queridos...sou de Natal tenho amiga que namora sério um cara daí de Recife...sempre estou aí...olha as mulheres de Natal não aceitam sexo casual coisa nenhuma..não generalize...sexo casual existe no planeta inteiro...pq citar só as mulheres de Natal??? A verdade é que em Natal as mulheres são simpáticas, bonitas se vestem super bem e dão de capota nas pernambucanas....em Recife tem mulher de todo jeito de boa moça a safada assim como em todo lugar....pq ficar queimando as mulheres de Natal????? Sexo casual tbm existe em Recife viu!!!....ouvi de um grande amigo de floripa que das capitais nordestina q ele conhece em NATAL estão as mais bonitas....e vcs são uns bestas de tarem levando tanto fora dessas mulheres q a grande maioria nem bunitas são..... Homens pernambucanos se valorizem por favor!!!!

    ResponderExcluir
  49. Realmente, as mulheres de Natal são bonitas, e apesar de não ter tido oportunidade no pouco tempo que estive lá na última vez, percebi que elas são mais tranquilas, se deixam olhar bem mais, sem cara feia. E isso não significa que são fáceis. Na praia da Pipa, então, havia uma argentina linda. Mas venhamos e convenhamos que colocar argentinas na parada é covardia com as meninas do Recife.

    ResponderExcluir
  50. As natalenses são show de bola....kara curto natal demais...a cidade e show e as potiguares são belas e muito simpáticas...adoro natal

    ResponderExcluir
  51. Cara assino em baixo em td que vc falou. essas recifenses são foda mesmo, estive em Los Angeles e as mulheres de hollywood são menos estrelas que as recifenses. comi uma suiça lá que me deu no 4 dia do nosso relacionamento, vou te contar, tow pagando pelos meus pegados morando aqui. abraço

    ResponderExcluir
  52. *pecados. só mais uma coisa, a potiguara tem razão. Os pernambucandos precisam se valorizar, é essa submissão e até mesmo apelação que aumenta a bola dessas pernambucanas. Eu mesmo não dou mais em cima de mulher feia (mesmo quando tow bebo), pois acreditem, até elas tão bolando, hj em dia a solução aqui é ficar bastante amigo ou sair do Estado, que é o que eu mais sonho. abraço a todos.

    ResponderExcluir

Vai, danado, reclama!